quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017

#DiaDeFilme: La La Land

Oi, gente! Hoje eu falarei desse filme que estava há pouco tempo em cartaz nos cinemas: La La Land - Cantando Estações! O filme é dirigido por Damien Chazelle e é um musical romântico cômico dramático, entre outras coisas (hahahaha). 

Para ser sincera, eu amo muito musicais, então criei uma expectativa alta quanto a esse, tanto pelo filme que, de certa forma, homenageia Los Angeles e seus grandes filmes, quanto pelos atores; Emma Stone e Ryan Gosling são uns de meus atores favoritos, e estão fantásticos no filme.


É importante destacar que o longa não é só um filme bobinho com musiquinhas alegres (e, sério, têm muitas músicas, o filme todo), mas sim uma produção muito bem feita em todos os quesitos: figurino, pois apesar de ser um filme "atual", tem todo um jeito clássico, bem estilo de filmes antigos mesmo; fotografia, que é de uma poesia e grandeza indescritível; coreografia, que nota-se, foi muito bem ensaiada, pois não há falhas, só muito sincronismo entre o casal principal e também dos outros atores; e enredo, que afinal, não é nenhum contos de fadas, por mais que pareça. 

       

Falando em enredo, vamos a ele: o filme conta, primeiramente, a história de Mia, uma jovem adulta que largou a faculdade de Direito para seguir seu sonho de ser atriz. Ela muda-se para Los Angeles, onde faz diversos testes, nenhum dando um resultado efetivo, enquanto trabalha como barista em um café. Em vários acasos, ela encontra Sebastian, um pianista muito talentoso que sonha em ter seu próprio clube de jazz.  De alguma maneira, os dois ficam juntos, um apoiando o outro em seguir seus sonhos até o fim. 

-Talvez eu não seja boa o suficiente
- Sim, você é
- Talvez eu não seja. É um sonho
- Este é O sonho, tem conflito e comprometimento. É muito empolgante!


É bonito notar o quanto o contraste de sonho versus realidade está presente, como uma crítica, no filme todo. Na vida de Mia, de um lado há ela querendo persistir seu sonho de ser atriz, do outro, a realidade de que deveria ser racional e terminar sua faculdade, para se tornar uma advogada com uma carreira estável e monótona. Já na vida de Sebastian, de um lado há um convite para tocar em uma banda de jazz (que não é como ele queria, mas em que ganha muito dinheiro), ou tocar em um restaurante músicas pré-selecionadas enquanto não tem dinheiro para montar seu clube.

As pessoas amam aquilo que os outros fazem com paixão.
Foi a frase do filme que mais me encantou. As pessoas amam aquilo que os outros fazem com paixão! E é verdade. Não importa o que seja: se tem amor, fica ótimo! Porque o amor da pessoa por algo faz com que as outras ao redor vejam aquilo com um quê de admiração e encantamento! A paixão pelo que se faz inspira as pessoas! Sejamos esse tipo de pessoas: que vivem fazendo o que gostam e amam, e não o que a sociedade diz que é correto, estável e confortável.



La La Land é um desses filmes que acabam e fazem a gente refletir sobre a nossa própria vida: nossas escolhas -certas ou erradas-, nossos sonhos -vividos ou não-, e nossos amores -eternos ou repentinos.


Ouçam essa música, um dueto com os dois! É linda, é poesia, é arte! ♥


Vale a pena assistir e, na minha opinião, foi muito merecido os 7 Globos de Ouro que conquistou e todas as 14 indicações que está concorrendo no Oscar! E vocês, já viram? O que acharam? Contem pra gente!

3 comentários:

  1. Oiiei!

    Vi muitos comentários bacanas sobre o filme. Estou com muita vontade de ver!

    Adorei sua dica :D

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Primeiro, que ilustração linda essa do começo do post ♥ E eu estou apaixonada por esse filme mesmo ainda não tendo o assistido (sério, to muito triste com isso) porque na minha cidade só tem em uma sala premium que é o olho da cara hahaha. Então não sei ainda como vou fazer para assistir, hahha. Beijos! Flores no Outono 

    ResponderExcluir
  3. Eu ainda não assisti apesar de estar doida para ver. Espero logo conseguir já que só escuto elogios e mais elogios e globos de ouro e Oscar. Espero logo ter minha opinião.

    Beijos.

    ResponderExcluir